quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Gabinete Coordenador da Segurança e a forte capacidade de adivinhar o óbvio

Notícia o Público que o responsável do Gabinete Coordenador de Segurança reconhece que a criminalidade violenta aumentou. Epá, a sério?! Onde é que ele tem andado, no planeta Namec? Consegue ainda elaborar que é preciso alterar a estratégia de combate à criminalidade, embora não seja da sua competência determinar qual (suponho que à boa maneira portuguesa vão encomendar um estudo e fazer 15 grupos de trabalho em torno do assunto).

De qualquer forma refere que a criminalidade violenta corresponde apenas a «uns poucos milhares de crimes». Podemos então todos dormir muito mais descansados, afinal o que são apenas «uns poucos milhares de crimes»? Nada de especial, não é?

5 comentários:

quink644 disse...

Eu ia um pouco mais longe... Se não há problemas de monta, para quê mudar de estratégia?
Mais depressa se apanha um mentiroso do que um coxo...

Norberto disse...

Permita-me adaptar o ditado para este senhor, «apanha-se mais depressa um mentiroso do que um paraplégico».

Amelia disse...

Vou afixar ums posters no bar "Dança Brasil" a dizer que na sede do Gabinete Coordenador de Segurança existem multibancos prontos a serem arrancados e têm sucursais/dependências de vários bancos.
A ver se eles não irão ser assaltados, vilipendiados e abusados...

Jerónimooooooooo disse...

Cara Amélia,

Por favor acrescente aos cartazes os seguintes "hotspots" para mais informações:

a) http://pt.wikipedia.org/wiki/Categoria:Resid%C3%AAncias_oficiais_de_Portugal

b) http://www.portugal.gov.pt/Portal/PT/Governos/Governos_Constitucionais/GC17/Ministerios/

Agradecido.

desfocado disse...

Concordo com post quase a 100%. Se é verdade que estamos a ter crimes como nunca tivemos antes: alguns deles importados com os imigrantes, outros caseiros por gente que anda a ver filmes a mais; o que é facto é que estas notícias me fazem lembrar o "arrastão" de há uns anos. De repente estávamos pior que as favelas no Brasil. Depois veio-se a perceber que eram meia dúzia de tipos e que estava tudo a ser altamente empolado pelos jornais e TVs por causa de audiências...